sexta-feira, 26 de agosto de 2011

E porque os Anjos?

E porque os Anjos?

Nunca estranhou ter sentido que algo iria te acertar e simplesmente olhou na hora e se esquivou?

Nunca sentiu um bocejo em meio a um choro profundo que fez suas lágrimas secarem?

Nunca se sentiu perdido, muito perdido e 'do nada' encontrar uma solução para o problema que está passando?

Quando era criança, não gostava de imaginar a ideia de ter um companheiro ao seu lado, que te entendesse melhor que todas as pessoas juntas?

E porque perdemos nossa visão disso depois que crescemos? Porque imaginar que alguém está ali para nos ajudar é tão difícil nos dias de hoje?

Tudo não seria mais fácil se conseguissemos encontrar algo que está sempre junto a nós ao invés de sair procurando em cada coração?

Mesmo hoje, quando o sol bate a porta e o dia parece tão belo, você sente aquela paz e aquela calma que não sentia a um bom tempo, isso simplesmente é algo normal?

E porque os Anjos?

Porque na nossa imaginação são crianças com cabelo encaracolado, olhos azuis, vestidos com poucas roupas com harpas em suas mãos?

Não parou para pensar que essa imagem que temos deles não resolvem de muita ajuda em meio aos problemas? Rs

Imagina você, com uma tremenda situação para resolver, e do nada chega um menininho tocando harpa, no mínimo você vai ficar mais irritado... mas...

se pensassemos em alguém como nós mesmos, aquele que nos conhece desde o nascimento, um guia, que foi feito especialmente para cuidar de você todos os dias...

alguém que não nos causasse uma imagem diferente quando vissemos, um amigo, como uma pessoa, igual a nós, mas que pudesse ser especial para você....

alguém que simplesmente não te cobra, te apoia e te leva para os caminhos bons nos seus pensamentos...

Além da Força maior que vem de cima, temos junto a nós esses seres que chamamos de guias, anjos e até amigos imaginários, que vamos perdendo com o passar dos tempos...

Poucas pessoas ainda carregam tão fortemente essa imagem de alguém ao seu lado o tempo todo, estando ali para ajudar,

E porque perdemos isso?

Continua na próxima parte...

Um comentário:

Mah Bertassini disse...

Me fez relembrar velhos tempos, onde tdo era mistico e surreal. O interessante é nunca tive essa concepção de anjos como criança, mas sim como vc descreveu. E seria possivel o toque e a visualização alem da imaginação?
Esperando pela continuação!! :)
Bjô